Fashion, Lifestyle, Travel

#tbt Marrakech

Momentos especias são ainda mais especias quando compartilhamos com quem a gente gosta, não é mesmo?

E por esse motivo, hoje eu resolvi compartilhar com vocês um pouco de uma das viagens mais marcantes da minha vida. Marrakech, um dos destinos mais visitados no Marrocos – África, foi para mim uma experiência enriquecedora. Acredito que não é à toa que as pessoas que buscam destinos exóticos e choques culturais têm sempre essa cidade em sua lista de viagens.

Quando me preparei para a vigem, não encontrei muitos relatos disponíveis para que eu pudesse entender melhor sobre a cultura e a cidade em geral, e os poucos que consegui achar, eram sempre mais como cartas de alerta do que experiências de viagens. “Não use decote, o lugar é sujo, não peça informações na rua” etc, o que me fez incorporar um espírito muito defensivo, cauteloso. Até que finalmente cheguei lá e Marrakech me desarmou. Não havia necessidade alguma de ter medo ou andar insegura. O país é muito acolhedor e e só vivenciei coisas lindas.

Como não se arrepiar quando o alto falante toca, e por 5 minutos a cidade se cala para ouvir? Nas barracas, apenas um véu é suficiente para fechá-las com segurança e ir pra a Mesquita em Paz. E no meio do barulho e de tanta informação, a paz se faz por meio de uma arquitetura singular, uma simetria perfeita, uma conexão com a natureza e muita beleza.
Posso afirmar que não sou mais a mesma depois de tudo o que vivi. Impossível não mudar o gosto da cartela de cores, impossível não gostar da mistura de texturas, desenhos e formas. E é claro que a cada viagem nos tornamos pessoas diferentes, com olhares e perspectivas novas sob o habitual, mas sinto que Marrakesh em especial, foi um marco muito importante para a construção e mudança de muitos valores e no modo de enxergar a vida.

Gosto de compartilhar essas experiências com vocês na intenção de despertar também, uma vontade de se permitirem sair da zona de conforto e vivenciarem coisas que nunca nem haviam imaginado que seriam possíveis. Separei uma lista com algumas indicações de lugares para visitar, comer e se hospedar na cidade! Espero que gostem e que sintam pelo menos um pouco da magia desse lugar!


PONTOS TURÍSTICOS

  • Jardim Majorelle

Para as amantes de moda, esse lugar tem um valor ainda mais especial! O jardim, criado pelo pintor francês Jacques Majorelle possui uma floresta de bambus e plantas locais lindíssima. Em 1980 o jardim, que se encontrava abandonado, foi comprado por ninguém menos que Yves Saint-Lauret e Pierre Bergé, onde eles moraram até o fim da vida. As cinzas de YSL foram jogadas no jardim e há até um pequeno monumento em sua homenagem!

  • Medersa Ben-Youssef

As medersas são as escolas religiosas onde o Alcorão é ensinado. A de Marrakech é a maior do Marrocos e vale muito a pena visitar por conta de sua arquitetura grandiosa e detalhada. Para visitá-la, por ser um lugar religioso, é preciso estar com as pernas e braços cobertos, mas isso não é nenhum problema muto difícil de ser resolvido. É incrível para entrar mais em contato com a cultura local e se deslumbrar com o trabalho minucioso e muito harmônico dos ambientes.

HOTÉIS

  •  Amanjena

O hotel tem uma arquitetura e paisagismo que nos passam a impressão de estarmos dentro de um filme árabe. Possui um restaurante tailandês incrível e um spa.

  • Palais Namaskar

Com influências indianas na decoração, é uma mistura entre a cultura local marroquina e elementos da índia. As acomodações variam entre, suítes, vilas e até “mini” palácios.

  • Riad El Fenn

Esse hotel nos faz sentir como se estivéssemos em uma galeria de arte, rodeados de artigos locais de luxo. Não possui tantos quartos, mantendo esse ar de exclusividade ainda mais alto. O rooftop do hotel é um lugar incrível para assistir o por do sol na cidade.

GASTRONOMIA

  • Amanjena Thai

Localizado dentro do hotel Amanjena, esse restaurante tailandês é um sucesso e muito bem recomendado. A arquitetura do hotel incorpora mais descobertas durante a experiência, que parece aguçar nossos cinco sentidos.

  • Comptoir Darna

Muito concorrido como programa noturno na cidade, é sempre bom buscar fazer uma reserva e garantir uma noite no lugar. Além do ambiente agradável e comida deliciosa, ainda são feitas apresentações de dança do ventre para os cliente, não é sensacional?

  • Dar Yacout

Localizado dentro de um verdadeira ryad (casas tradicionais marroquinas), a experiência é única e imperdível. Com cardápio tradicional marroquino, é impossível não se encantar com o ambiente e as delícias servidas.

  • Terrasse Des Épices

Dentro de um souk (mercados tradicionais do norte da África), a experiência se distancia dos gigantescos palácios e foca na vida local. Com cardápio muito famoso pela fidelidade aos pratos marroquinos, o espaço possui um terraço com vista para os souks.

Essas foram algumas das minhas dicas do que fazer na cidade e aproveitar um pouco dessa cultura riquíssima! Espero que tenham gostado e em breve volto com mais dicas de lugares que visitei!

Fashion

5 tendências que já conseguimos notar com os desfiles da NYFW

A temporada de semanas de moda finalmente começou e nós já estamos loucas para ver os detalhes dos lançamentos e as próximas tendências para o verão 2020. Com estréia da temporada em Nova Iorque, designers como Carolina Herrera, Marc Jacobs, Michael Kors, entre outros,  apresentaram suas novas coleções e nós trouxemos para vocês uma lista com 5 tendências que já conseguimos notar nessa primeira semana!

  • 1.Silhuetas mais soltas

(Anna Sui; Zimmerman; Cushine; Self Portrait; Jonathan Simkhai; Carolina Herrera)

As silhuetas mais soltas apareceram nas passarelas em diferentes perspectivas, mas de forma geral, apareceram muito! Com o foco para produções confortáveis e leves, muitos designers apostaram em modelagens mais soltas e orgânicas.

  • 2. Looks monocromáticos

(Jonathan Simkhai; Tom Ford; Cushine; Self Portrait; Sies Marjan; Phillip Lim)

Um dos destaques do streetstyle dessa semana foram os looks monocromáticos. Mas para além das ruas, essa aposta marcou presença forte nas passarelas. Desde peças únicas como vestidos e macacões, até  looks completos seguindo apenas uma cor, esse tipo de combinação é fácil de produzir e já notamos que será bastante vista no próximo verão.

A tendência de looks monocromático pode ser traduzida muito como uma opção de elegância e simplicidade, mas que ainda sim incorpora muitos elementos fashion e de destaque. É importante saber brincar com as formas e modelagens para fazer com que os looks fiquem harmoniosos e cheios de estilo.

  • 3. Mangas volumosas

(Carolina Herrera; Christian Cowan; Carolina Herrera; Self Portrait; ZAC Zac Posen; Zimmerman)

As mangas volumosas que já fizeram muito sucesso no inverno deste ano permanecem em alta para o verão. As décadas de 70 e 80 seguem sendo fortes inspirações para as produções atuais e a reflexão dessas inspirações, unidas com as propostas de cada coleção, é sempre bem ousada. Com isso, conseguimos notar um equilíbrio nas coleções, tendo peças mais básicas e com modelagens mais fluidas, ao mesmo tempo que continuam apostando na ousadia com peças mais elaboradas.

As mangas volumosas foram muito vistas nas passarelas da NYFW em diferentes formatos: mangas bufantes, em camadas, mangas estruturadas, com babados, longas e esvoaçantes, etc.  Independente da proposta das coleções, essa tendência com certeza vai continuar no mercado!

  • 4. Ombro único

(Christian Cowan; Tom Ford, Self Portrait; ZAC Zac Posen; Sies Marjan; Christian Cowan)

Os tops de ombro único com certeza vão ser uma forte tendência nessa próxima temporada! Tanto em moda praia quanto nos outros segmentos da moda feminina, as opções de ombro único voltaram com tudo. Unidas muitas vezes à outras tendências, esse modelo assimétrico de top também traduz um pouco essa ousadia buscada pelas marcas.

  • 5. Cores vibrantes

(Anna Sui; Christian Cowan; Sies Marjan; Tom Ford; ZAC Zac Posen)

Para completar o conjunto de tendências, não poderiam faltar falarmos de cores. Unindo os exemplos das outras tendências que notamos, já é possível observar a utilização de tons muito vibrantes e chamativos. Não é à toa que existem muitas especulações sobre as peças em neon que algumas marcas já vêm lançando há algum tempo.

Além dos neons propriamente ditos, as cores fortes em geral foram muito utilizadas nas coleções e estão atreladas às outras tendências já citadas. Ao mesmo tempo que os shapes mais soltos estão em alta, a ousadia neles pode ser traduzida através das cores. As mangas volumosas podem ser ainda mais marcantes estando em alguma cor forte. Os looks monocromáticos deixam para tráz a ideia de serem simples e monótonos, e transmitem diversão e ousadia através das cores.


A NYFW acaba amanhã e a próxima parte dessa temporada de desfiles começa em Londres! Com certeza vamos acompanhar tudo e falar de algumas novidades com vocês. Um beijo da equipe FA!

Fashion

O ano novo da moda

(imagem via @floriografia)

Setembro chegou, e com isso se inicia um “novo ano” no mercado da moda. É nesse mês que as grandes revistas mundiais produzem suas edições mais importante do ano, sempre muito aguardadas por todos. As edições de setembro normalmente contam com capas muito especiais, além de também possuírem uma quantidade bem maior de páginas e conteúdo. Mas por quê isso acontece?

É em setembro que, no hemisfério norte, todos os desfiles das temporadas do próximo ano começam, ou seja o “ano da moda” se renova nesse mês. Até setembro, todos os desfiles das temporadas do ano anterior já foram vistos, e então uma nova temporada começa. E é por conta disso que as edições das revistas são tão especiais.

Em comemoração às novas temporadas, os conteúdos são bem mais profundos, e o lançamentos das próximas grandes tendências é uma das pautas mais importantes. Em 2009 foi lançado um documentário chamado “The September issue” retratando os bastidores da produção da edição de setembro da revista Vogue americana. Nele o espectador acompanha todos os processos envolvidos na produção da revista, o trabalho da reconhecida editora chefe Anna Wintour e depoimentos de colegas e pessoas influentes no mundo da moda.

Tendo em vista todo esse cenário, nós da FA, amantes de moda como vocês, já estamos muito ansiosas para ver essas tendências que virão por aí e por isso separamos todas as datas das próximas semanas de moda que já começam esse mês com as coleções de primavera/verão 2020!

  1. NEW YORK FASHION WEEK: 05/09 a 13/09
  2. LONDON FASHION WEEK : 13/09 a 17/09
  3. MILAN FASHION WEEK: 17/09 a 23/09
  4. PARIS FASHION WEEK: 23/09 a 01/10
  5. SÃO PAULO FASHION WEEK: 13/10 a 18/10*

*as coleções apresentadas nessa próxima edição do SPFW serão referentes às temporadas de verão 2019/20 e inverno 2020.

Seguem também uma pequena lista de websites que podem ser muito úteis para quem gosta de acompanhar os desfiles e detalhes sobre as coleções:


Com esse calendário em mãos vai ficar muito mais fácil acompanhar as novidades que estão por vir. Nós vamos postar mais coisas no instagram referente às semanas de moda, mas vale também adquirir as edições especiais das revistas de setembro e ficar por dentro de todas as tendências das próximas temporadas! Um beijo, equipe FA!

Fashion, Lifestyle

NUNO: Poéticas têxteis contemporâneas

Japan House NUNO 2

NUNO – Poéticas têxteis contemporâneas (Trabalho de Vasilha de Cesta de Flores, 1997. 100% algodão, renda química e bordado.)

Ficamos tão felizes com a notícia dessa nova exposição em São Paulo que fomos conferir assim que conseguimos!! “NUNO – Poéticas têxteis contemporâneas” em cartaz na Japan House, traz para o Brasil, tecidos criados pela designer Reiko Sudo, da marca NUNO que além de desenvolver tecidos, também é responsável pela criação de novas técnicas, linhas estéticas e exploração de diferentes materiais. Com o intuito de apresentar para os brasileiros a diversidade e riqueza dos tecidos e técnicas japonesas, a exposição é perfeita para amantes de moda e para quem gosta de aprender sobre novas culturas.

A exposição conta com 35 diferentes tecidos feitos desde matérias primas inusitadas  até matérias primas mais convencionais, como algodão e seda, por exemplo. Os tecidos apresentados variam entre feitos em produções artesanais, semi-industriais e industriais e estão expostos em uma estrutura criada pelo arquiteto Pedro Mendes da Rocha, que traduziu de forma muito autêntica, uma grande árvore no salão, onde as folhagens são representadas pelos painéis de tecido.

Japan House NUNO 4

NUNO – Poéticas têxteis contemporâneas (Agitfab, 1992. 100% poliéster e recortes de jornal. Serigrafia.)

O tecido exposto na foto acima por exemplo, foi feito a partir de um processo de plastificação adaptado ao tecido. Esses pedaços de jornal estão “dentro” do tecido, e é possível senti-lo pessoalmente em uma parte da exposição com algumas amostras disponíveis para o toque. Os pedaços foram coletados de jornais de 20 diferentes países e em suas embaixadas no Japão, e refletem a história de um ano importante na história mundial.

Estão expostos tecidos produzidos a partir de diferentes técnicas e experimentações. Há por exemplo, um tecido que, assim como esse com jornais, possui penas em sua trama ou ainda um tecido feito a base de linha de pesca.

Além da exposição e da disposição de amostras manuseáveis, há ainda uma parede expositiva com algumas fibras, projetos e estudos sobre a produção dessas peças. É muito visível a valorização do trabalho artesanal e das tradicionais técnicas japonesas, juntamente ao uso inteligente da tecnologia disponível.

Japan House NUNO 12

NUNO – Poéticas têxteis contemporâneas

Com itens presentes em grandes e importantes museus internacionais, NUNO, junto à designer Reiko Sudo é considerado um dos melhores laboratórios de pesquisa têxtil atualmente. Possui uma proposta de experimentação contínua e busca sempre unir diferentes materiais, técnicas e processos para obter tecidos únicos.

A exposição é incrível mesmo, vale muito a pena conhecer e aprender um pouco mais sobre esse universo. A entrada é gratuita e os tecidos estarão lá até o dia 27 de outubro deste ano!


Japan House

Avenida Paulista, 52

Terça a sábado das 10h ás 20h / Domingos das 10h ás 18h

Fashion, Lifestyle

Revista Your Mag: Styling por FA Brand + CK Brasil

Tivemos o prazer de participar da produção desta edição da revista online Your Mag com uma entrevista exclusiva da apresentadora e modelo Renata Kurten, e de presente ainda tivemos o nosso Vestido Surya Marinho na capa!!

A revista tem como temas principais, luxo e lifestyle, com dicas de lugares, programas e assuntos relacionados à beleza. A apresentadora Renata Kurten deu uma entrevista exclusiva falando sobre sua carreia, vida pessoal e cuidados de beleza, e nós, junto à Calvin Klein Brasil fomos convidadas para fazer o styling dessas fotos que ficaram incríveis!

Nunca havíamos pensado nos produtos FA relacionados ao tema “Rock ‘n Roll”, mas com a ajuda da produção da Calvin Klein e a animação de Renata, o resultado não poderia ter sido outro! A versatilidade dos nossos produtos está justamente nisso, em ambientes e situações onde não os imaginávamos antes, mas com o ponto de vista de outras pessoas, tudo fica possível! Basta deixar a imaginação fluir.

Aqui vocês conferem algumas fotos desse ensaio maravilhoso, e embaixo deixamos o link para a revista (é de graça e o conteúdo está bem legal)! O link para acessar os produtos usados por ela está na legenda de cada foto! Esperamos que gostem!

1e106c4f-3deb-496d-a6fc-42720f10abb7

Renata Kuerten para Your Mag – BODY BHADRA

62ab99b6-8f3c-4a93-9de2-0b25ad03e27f

Renata Kuerten para Your Mag – BODY BHADRA

ca41f9d1-f289-4e36-b0cf-891fa967ecdc

Renata Kuerten para Your Mag – BLUSA NAYANA

02b79fd5-196a-48d3-8bac-c4224e7921cb

Renata Kuerten para Your Mag – BLUSA NAYANA

d54b25de-a1a6-4cb8-ad43-e3fb826cc7fd

Renata Kuerten para Your Mag – BLUSA ANANDA

Renata Kuerten

Renata Kuerten para Your Mag – VESTIDO SURYA MARINHO

Renata Kuerten

Renata Kuerten para Your Mag – VESTIDO SURYA MARINHO


Revista Your Mag online: https://www.yourmagworld.com/renata-kuerten

Fashion

5 Motivos para você escolher fazer um vestido exclusivo!

Se você ainda não sabia que aqui na FA nós também fazemos vestidos exclusivos, essa é a hora de descobrir tudo sobre esses projetos! Listamos 5 motivos que fazem esse tipo de trabalho ser tão singular, e os porquês de optar por esse serviço em momentos especiais!

1 – Personalidade

.

Fazer um vestido exclusivo é ter certeza de que seu produto será exatamente do jeito que você imaginou! Todas as ideias que você tem e junto às da estilista, são sempre conversadas e o resultado final é uma peça que, além de única, traduz sua personalidade.

A escolha do modelo, os detalhes, o tecido, a cor… Tudo é levado em consideração para que o produto final fique exatamente do seu jeito. Desde o atendimento privado no atelier até a entrega final, todos os processos são muito mais exclusivos e requerem uma atenção diferenciada em relação aos produtos do varejo.

Seu contato com o produto começa desde o desenho, quando é o momento de colocar no papel todas as ideias que vão ajudar a construir essa peça. A experiência de compra é muito diferente do que o habitual costume de chegar em um loja ou um site e comprar um produto que já está pronto. Com a escolha de produzir uma peça exclusiva, todos os processos que envolvem a confecção dela estão totalmente relacionados à você!

2 – Peça única

.

Como o próprio nome já diz, sua peça vai ser exclusiva. Única.

Feita toda baseada nos seus desejos, em qualquer lugar no mundo, apenas você terá aquele exato produto. Mais do que apenas um vestido diferente e a certeza que não correrá o risco de chegar no seu evento e se deparar com outra pessoa vestindo o mesmo que você, é sobre o sentimento de possuir algo que foi feito especialmente para você.

3 – Acompanhar o processo

.

Acompanhar os processos de produção é uma das coisas mais legais quando se fala em peças exclusivas. Aqui na FA nós trabalhamos com o a moulage, que é um tipo de produção onde as peças são modeladas no próprio corpo. Ou seja, seu vestido vai ter exatamente as suas medidas e o melhor caimento possível no seu corpo.

Para nós é muito importante que as clientes se sintam o mais seguras e confiantes possível durante todo o processo, e para isso são marcados quantos dias de prova forem necessários, e a escolha e aprovação dos tecidos também pode ser feita pessoalmente. É tudo muito cuidadoso e depende de cada pessoa. Já fizemos peças exclusivas à distância e o resultado foi tão satisfatório quanto uma peça que teve um acompanhamento mais presencial. O importante é se sentir à vontade para qualquer coisa.

4 – Valor e experiência

.

Quando falamos em “valor” não estamos nos referindo ao preço. O valor de um produto não é algo tangível. Ele envolve todos os benefícios enxergados pelo cliente em relação aquele produto. A satisfação de ter determinado item, os sentimentos que obter essa peça desperta na pessoa, os motivos que a fazem querer e buscar aquilo, etc.

Em relação a peças exclusivas, o valor agregado à esse tipo de produto se torna ainda mais especial. Para pessoas que valorizam o trabalho artesanal, esse tipo de produto é perfeito. Aqui na FA nós pensamos em tudo. Desde o primeiro encontro até a entrega da peça final, todos esses processos estão inclusos no valor que a cliente agrega ao produto. Buscamos sempre produzir embalagens personalizadas e especiais, tornar todos os momentos de prova e conversas o mais relaxante e descontraídos possível, e fazer de tudo para que a cliente sinta-se valorizada da mesma forma que ela valoriza nosso trabalho.

Toda a experiência de compra também está relacionada à esse valor. São todos os momentos e elementos que fazem parte do processo, do produto e do resultado final que fazem a diferença entre uma compra de um produto pronto e um produto personalizado.

5 – Produtos que você não encontra no mercado

.

Quem nunca passou pela situação de precisar de uma roupa especial para algum evento, experimentar vários modelos diferentes e sentir que nada daquilo realmente agradou?

Ás vezes, mesmo com tantas opções disponíveis no mercado e mesmo tendo procurado em diversos lugares diferentes, não conseguimos encontrar nada que realmente nos agrade. Principalmente para ocasiões especiais, queremos também nos sentir especiais e à vontade com aquilo que estamos vestindo. E é aí que a opção de fazer um vestido exclusivo é perfeita!

Depois de tanto procurar, temos uma ideia do que estamos buscando e do que não queremos de jeito nenhum. A saia de um, a parte de cima de outro, a renda do outro… Tudo o que gostamos separadamente em peças que não nos agradaram totalmente podem se unir e se transformar naquilo que realmente irá nos satisfazer. A vantagem de produzir um exclusivo é que a criatividade é o limite!

E agora que já sabem que atendemos pedidos exclusivos e personalizados no nosso atelier, deixe sua criatividade fluir e vem desenvolver algo especial com a gente!

Fashion, Lifestyle

Por que falar sobre moda sustentável?

(imagem via Pinterest)

Durante esse último mês, criamos conteúdos nas redes sociais abordando alguns temas relacionados à moda sustentável. Mostramos algumas visitas à fornecedores que produzem tecidos sustentáveis, falamos também sobre slow fashion e os propósitos da marca. Hoje vamos nos aprofundar um pouco mais nesse tema e explicar a importância de se pensar sobre isso!

Quando falamos em moda sustentável, normalmente as pessoas pensam em peças mais simples, com tecidos orgânicos e sem muitas cores, e estamos aqui para mostrar que não é só isso. Tudo depende do posicionamento e do alinhamento das marcas. A moda sustentável não se limita apenas às fibras orgânicas ou feitas a partir da reciclagem de outros materiais. Quando falamos em moda sustentável, todo o universo que envole os produtos de moda está envolvido, ou seja, não são só as marcas que praticam essa sustentabilidade, mas os seus consumidores também.

Child Laborer GMB Akash Photojournalist

(Imagem de GMB Akash – Jornalista fotográfico)

Com tantas opções, fazer compras em Nova York é quase uma atração a parte! Entre tantas, segue abaixo uma lista das 10 melhores lojas que você precisa visitar, ou melhor, comprar na cidade.

(imagem via Pinterest)

Quando falamos em moda sustentável, estamos falando de várias ações que podem ser feitas para minimizar os efeitos negativos dessa indústria. Muitas marcas de roupas, em busca de ajudar o meio ambiente e evitar a produção de mais agentes poluentes, vêm trabalhando com produções a base de tecidos sustentáveis, tingimento natural, redução na quantidade de água utilizada durante os processos, uso de materiais orgânicos, diminuição do uso de produtos químicos nas produções… E isso é muito importante. O movimento slow fashion, já explicado nesse post que falamos um pouco sobre o posicionamento e valores da FA Brand, também é muito importante por introduzir no mercado, novas formas de comercializar, consumir e entender os produtos de moda.

Mas a moda sustentável envolve também a sustentabilidade social. Segundo a organização do Fashion Revolution, que é um movimento em prol de mudanças na indústria têxtil, nos últimos 20 anos a sociedade em geral consumiu cerca de 400% a mais de itens de vestuário do que costumava consumir. As pessoas passaram a consumir muito mais e utilizar por muito menos tempo os produtos que compram. Isso também faz parte, inclusive muito importante, da discussão sobre a moda sustentável. Ao consumir em excesso, as empresas se vêem na posição de produzir mais para atender esse consumo. Ao produzir nesse ritmo extremamente acelerado, mais pessoas dentro dessa indústria são submetidas à condições de trabalho desumanas e nada saudáveis. Com tanta produção, mais agentes poluentes são descartados no ambiente diariamente. Com tantos agentes poluentes sendo descartados no ambiente, crescem as taxas de pessoas com doenças dos mais variados tipos, derivadas do contato com tais agentes.

Imagem relacionada

(imagem via Instituto Akatu)

Quando se fala em moda sustentável, além do desenvolvimento, por parte da indústria, de tecnologia e adoção de práticas que agridam cada vez menos o meio ambiente e às pessoas que fazem parte dessa cadeia, os consumidores também têm um papel importante nessa questão. A indústria da moda existe porque todos usamos e consumimos moda. E quando se fala em consumo consciente, não é apenas sobre entender a procedência daquilo que se está comprando. É entender que as roupas que compramos não são descartáveis, e que no momento em que elas não servem mais para uso, acabam se tornando mais lixo acumulado nos aterros sanitários. Muitas vezes essas roupas acabam sendo incineradas, o que gera a liberação de gases poluentes na atmosfera.

O consumo exagerado de roupas, além de não colaborar com uma indústria saudável nos meios de produção, ainda gera cada vez mais lixo e poluição ambiental. Além de mudanças na indústria da moda em geral, a moda sustentável também se trata de uma reeducação na maneira de consumir e da valorização desses produtos.

Pensando nisso, a FA Brand está sempre em busca de apoiar essas iniciativas e evoluir cada vez mais para contribuir com um mercado mais sustentável. Somos a favor de uma moda consciente, transparente e, acima de tudo, com respeito. Como já mostramos para vocês, nossas produções são pequenas e não buscamos incentivar o hiper consumo. Agora estamos em busca de matérias primas e embalagens mais sustentáveis para as próximas coleções. Esperamos que vocês entendam a importância desse movimento e que juntem-se à nós nessa busca por novos hábitos e mudanças que respeitem tanto o meio ambiente, quanto às pessoas.

Beauty, Fashion

3 acessórios de cabelo queridinhos para dar um up naquele look básico

Como usar Grampos e Presilhas no Cabelo

(imagem via Pinterest)

Para dias em que a preguiça ou a falta de tempo reina, lidar com os fios é sempre um desafio. Atendendo às necessidades e dando toques de estilo para dias em que não há tempo de ir ao salão ou mesmo arrumar o cabelo em casa, as marcas têm cada vez mais investido e apostado em acessórios para cabelo.

Aqui seguem algumas inspirações para aqueles dias em que parece impossível lidar com nosso próprio cabelo. Além disso, quando a vontade ou necessidade apela para looks mais básicos, os acessórios de cabelo fazem toda a diferença e dão um up no visual!

1  – Presilhas:

Presilhas de cabelo

(imagens via Pinterest)

Antes usadas apenas para segurar a franja ou fiozionhos indesejados, as presilham ganharam cara nova e agora são o acessório da vez!

De todos os tamanhos, cores, modelos e formatos, as presilhas não deixam seu papel principal de lado, que é a praticidade de prender pequenas quantidades de fios, mas agora não precisam ser neutras e sem graça. Para todos os estilos e ocasiões, os modelos atendem aos mais diferentes gostos.

2 – Scrunchies

Scrunchies

(imagens via Pinterest)

Muito famosos por volta dos anos 80, esses elásticos de cabelo com tecido por fora voltaram com tudo e estão mais estilosos do que nunca!

Assim como em relação às presilhas, os elásticos de cabelo eram muito vistos como sendo algo discreto e quase imperceptível. Com vários truques para escondê-los e mais tecnologia para deixá-los cada vez mais neutros, o jogo virou e agora eles são protagonistas dos seus rabos ou coques do dia a dia.

Para penteados mais despojados, o uso dos scrunchies traz ao look um ar mais casual, e vale brincar com peças mais formais e penteados mais descontruídos para trazer mais informação de moda para suas produções.

3 – Tiaras

Tiaras

(imagens via Pinterest)

Para dias em que prender o cabelo não é uma opção, mas o fios atrapalhando o rosto não são nada agradáveis, as tiaras também atendem aos mais diversos eventos e estilos. Desde uma tiara de pedraria para um casamento ou evento formal (que também pode ser usada em looks básicos como ponto focal), à uma tiara de tecido estampado para looks do dia a dia, vale a pena investir em alguns modelos.

São tantos modelos que é impossível não encontrar um que atenda às suas necessidades!

Fashion, Uncategorized

Somos uma marca slow fashion. Mas afinal, o que esse termo quer dizer?

(imagem via Pinterest)

Hoje publicamos no Instagram, um depoimento contando mais um pouco sobre os propósitos e a história da marca e achamos importante pontuar e explicar mais profundamente sobre o que quisermos dizer. Para entender um pouco sobre os porquês e a importância desse diálogo, precisamos falar um pouco sobre o mercado da moda.

Bem resumidamente, falando sobre o mercado como conhecemos até então, é muito comum, principalmente em cidades grandes como São Paulo, as pessoas irem fazer suas compras em shoppings ou grandes magazines. Por conta da facilidade e variedade de produtos, a maioria de nós está habituado a ir nesses lugares e encontrar o que “precisamos”. Independente das grandes mudanças na forma de consumir em geral, considerando o grande crescimento dos e-commerce e plataformas digitais, os consumidores em geral estão sempre em busca de coisas novas, produtos inovadores, das últimas tendências.

Ao nos pontuarmos como uma marca “slow fashion” entendemos que a maioria das consumidoras não está familiarizada com esse termo, e é por isso que viemos explicar um pouco. Para começar, o termo surgiu como uma alternativa ao sistema do “fast fashion”, que nada mais é do que esse sistema de lançamentos frequentes e grandes volumes de produção.

(imagem via Pinterest)

Com lançamentos quinzenais, ou até mesmo semanais, muitas outras marcas no mundo inteiro começaram a trabalhar seguindo esse modelo, principalmente por perceberem que estava dando certo. Todas as tendências que são vistas nas passarelas das grandes semanas de moda já estão disponíveis para os consumidores em pouquíssimo tempo, os produtos são baratos e normalmente a qualidade desses produtos não é muito alta.

E com esse grande movimento de hiper-consumo, vieram também algumas grandes questões a serem discutidas. Segundo pesquisas, a indústria da moda está entre as mais poluentes do mundo e isso se da muito por conta da quantidade de resíduos descartados no meio ambiente. Sobras de tecidos, água com resíduos de lavagens e tinturas, influência na produção de agrotóxicos para o crescimento acelerado de fibras, e muitos outros fatores contribuem negativamente para suprir a demanda dessas redes de fast fashion.

Além de tudo isso, as produções muitas vezes são feitas em países onde a mão de obra é mais barata e não regularizada, o que consequentemente implica em condições não seguras e saudáveis de trabalho. Enfim. Ao encarar essa realidade e perceber as consequências dessa demanda exagerada de produção mundial, muitas pessoas se viram insatisfeitas com esse movimento e pensaram em formas de, aos poucos, reverter a situação, e é dentre essas formas que surge o modelo de negócio “slow fashion”.

(imagem via Pinterest)

O slow fashion, sendo também um modelo de negócio, é uma alternativa que busca agredir menos o meio ambiente e a sociedade. As marcas que se dizem slow fashion estão preocupadas em produzir moda de uma forma menos acelerada, respeitando todos os processos da cadeia produtiva. Tais processos podem incluir desde o plantio e produção das fibras que serão utilizadas para a fabricação dos tecidos da marca até a produção dessas roupas em si. Aqui na FA, nos preocupamos muito com as relações entre nossos parceiros e a marca.

Desde o começo, buscamos sempre utilizar e valorizar a mão de obra local, pagando um preço justo e oferecendo ambientes saudáveis de trabalho. Compramos tecidos de fornecedores locais, o que nos da a oportunidade de optar por tecidos de produção única e em menor quantidade (que não funciona quando se trata de marcas que trabalham com produção em grande escala), resultando muitas vezes em produtos exclusivos. Prezamos muito pela qualidade do material e mantemos sempre contato direto com esses fornecedores. O design desses produtos também é pensado de maneira que eles poderão ser usados independente das passageiras tendências de moda, sendo mais atemporais e duráveis.

Tudo isso é levado em consideração na hora de precificar os produtos. Ao contrário dessas grandes empresas, com uma produção menor e essa política de pagamentos justos, é claro que como resultado final, não teremos produtos tão baratos quanto os que encontramos nessas grandes magazines. O diferencial está em todo o processo que envolve a produção de cada peça.

Quanto uma camiseta de $14 realmente custa? | Lusco Fusco Eco Fashion

(imagem via Pinterest)

 

Seguindo o exemplo da foto, para que essa camiseta possa custar $14,00 nas lojas, a pessoa responsável por produzi-la ganhou apenas $o,12. Para a loja que está vendendo, a camiseta teve um custo total de $5,67 e o preço final estipulado por ela é mais que o dobro desse valor. Ao se deparar com esses dados, devemos pensar se esses preços são justos, e aí que entramos em um dos pilares da discussão sobre o consumo consciente. De que não se trata apenas de observar o preço final, mas agregar valor àquele produto e entender que todos os processos têm seu custo e valor.

Ao comprar uma peça de roupa, é necessário pensar em todo o valor que envolve aquele produto. Como nesse exemplo feito a partir de uma pesquisa da revista canadense Maclean’s, esses e muitos outros fatores estão diretamente relacionados ao preço que o consumidor final está pagando por aquela única peça. A questão do consumo consciente é muito importante para marcas que trabalham no modelo de slow fashion. É mostrar e incentivar os consumidores a entender o valor de cada peça, entender que a moda não é algo descartável, e que em todo o ciclo de produção, há pessoas por trás disso.

Esperamos que vocês se conectem com essas ideias e entendam o quão importante é, para nós, o respeito às pessoas que fazem parte da nossa cadeia produtiva!

 

 

Beauty, Fashion

Noiva FA na Riviera Maya!

Tenho a honra de compartilhar com vocês algumas das fotos desse casamento incrível que tive o prazer de fazer parte de várias maneiras!!

A noiva da vez foi a Mônica, que é uma grande amiga minha de infância. Nossas mães eram melhores amigas quando adolescentes, e para manter os laços de nossas amizades, nós éramos vizinhas na casa de veraneio em Laguna – SC. Só tenho memórias maravilhosas das minhas férias em Laguna, e a Mônica é claro, está na maior parte dela. Quando ela falou comigo sobre eu fazer o vestido de noiva dela, fiquei muito emocionada. Ter a oportunidade de fazer o vestido de noiva para uma amiga tão especial como ela, é com toda a certeza a realização de um sonho!

No começo deste ano, começamos os planejamentos e esboços do que veio a ser um dos vestidos mais bonitos de noiva que fiz até hoje. A Mônica se casou na Riviera Maya, direto na praia, e por isso, precisamos pensar com cuidado no caimento do vestido, nos tecidos e no modelo apropriado e confortável para esse ambiente.

Desenhar vestidos de noiva é sempre um desafio. São muitas coisas a serem consideradas: o estilo de vestido que a noiva quer e o caimento desse modelo no seu corpo, os tecidos a serem escolhidos, o lugar do casamento, o prazo para entregar a peça, entre muitos outros detalhes. Cada noiva é única e os vestidos de noiva normalmente refletem sua personalidade no dia do casamento.

O vestido da Mônica foi um modelo sereia com um decote V nas costas, todo feito em um tule bordado, que foi pensado para que não ficasse danificado ou atrapalhasse o movimento em cima da areia. Ela optou por não usar o tradicional véu, e a cauda do vestido trouxe esse movimento para a entrada no altar.

É claro que eu e o Otavio estávamos lá para presenciar toda essa magia ao vivo!

É incrível poder ver o resultado final de um trabalho tão delicado e acompanhar de pertinho a felicidade dos noivos e ver como o vestido realmente representa o que a noiva buscava. Para a cerimônia, eu escolhi usar um dos clássicos vestidos FA, que além de ter combinado com o clima da praia, tem uma sofisticação e delicadeza que traduzem bem o que os produtos FA representam.

Vestido Marcela é feito com um chiffon degradê e são utilizados 20m de tecido só para a parte da saia, com esse trabalho plissado que, particularmente é um dos meus favoritos. É um vestido atemporal e elegante, perfeito para ocasiões especiais como essa.

A cerimônia foi realizada durante o dia, na linda praia que foi cenário para essa celebração, e a festa aconteceu durante o final da tarde até a noite. No final de tudo, foi um dia incrível e que com certeza vai ficar na memória de todos que estavam presentes. Foi lindo poder participar tanto como convidada, mas também durante os bastidores e preparações, realizando o pedido do vestido perfeito, que é tão importante nesse grande dia. Obrigada Mônica!

Separamos mais algumas fotos do casamento, e esperamos que vocês gostem e se inspirem!

Desejo sempre muito amor pra vocês Mônica e Marcus!!!! Viva os noivos!!! 😉

12