Lifestyle

FA Arte: Letizia Battaglia – Palermo

Letizia Battaglia - Pallermo, 2019 3

IMS Paulista – Galeria 2

A exposição “Letizia Battaglia: Palermo” no IMS Paulista, apresenta uma coletânea de obras da artista italiana Letizia Battaglia, que sempre trouxe para foco, discussões políticas de sua cidade natal Palermo.

Letizia começou a fotografar em 1971, e foi uma grande responsável pelo registro de situações de extrema violência em sua cidade. Como editora de fotografia jornalística do periódico L’Ora (o único da época e denunciar a corrupção e degradação do sistema político), participou ativamente na documentação de conflitos políticos que desestruturaram a cidade, principalmente nas décadas de 1970 e 1980. Esse foi o período mais violento do que ficou conhecido como “Guerra da Máfia”.

Letizia Battaglia - Pallermo, 2019 4

Juiz Cesare Terranova, deputado comunista e membro da comissão parlamentar antimáfia, assassinado em uma emboscada, 1979

Além de fotógrafa jornalística e do cotidiano, após presenciar tantas cenas de massacres e violência na cidade, Letizia foi responsável pela criação de projetos como a Edizioni della Battaglia, uma editora independente em prol da luta e respeito pelos direitos civis. Criou a revista Mezzocielo escrita e ilustrada somente por mulheres. E a mais recente de suas ações foi a inauguração do projeto Centro Internazionale di Fotografia ai Cantieri Culturali alla Zisa, que levou à cidade de Palermo, exposições de fotógrafos renomados e obras de jovens artistas.

Battaglia também teve importantes participações na política italiana, sendo aliada ao Partido Verde. Como secretária da cultura, foi uma das grandes responsáveis pela recuperação do centro histórico de Palermo.

Letizia Battaglia - Pallermo, 2019

Jornalista dança sobre uma cadeira, Palermo 1978

A exposição conta com trabalhos realizados ao longo de mais de 40 anos, unindo contextos diferentes em razão a apresentar ao público, uma obra diversificada e completa. As características das fotos de Letizia são muito marcantes, e essa é uma questão muito observada na exposição.

As fotos  são um conjunto dos registros violentos da Guerra da Máfia e dos retratos principalmente de muitas mulheres e crianças em seus bairros, ruas e vidas afetadas ainda pelas consequências da Segunda Guerra Mundial, buscando descrever a condição social daquelas pessoas.

Letizia Battaglia - Pallermo, 2019 7

Crianças brincam com armas que receberam de presente dos pais em 2 de novembro, dia de finados, Palermo, 1986

A exposição fica em cartaz até dia 22 de setembro no IMS Paulista, na Galeria 2 com entrada gratuita.

O mais legal é que o IMS é um instituto gigante e existem várias exposições para ver! Além disso, eles possuem uma biblioteca só de fotografia com um acervo incrível, realizam projeções de filmes quase todo dia, tem oficinas, workshops, palestras e muito mais. Vale muito a pena conhecer!


IMS PAULISTA – Avenida Paulista, 2424

Terça a domingo, e feriados das 10h ás 20h / Quintas das 10h ás 22h

Para conferir a programação completa: https://ims.com.br/programacao/#sao-paulo

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *