Fashion, Lifestyle

Por que falar sobre moda sustentável?

(imagem via Pinterest)

Durante esse último mês, criamos conteúdos nas redes sociais abordando alguns temas relacionados à moda sustentável. Mostramos algumas visitas à fornecedores que produzem tecidos sustentáveis, falamos também sobre slow fashion e os propósitos da marca. Hoje vamos nos aprofundar um pouco mais nesse tema e explicar a importância de se pensar sobre isso!

Quando falamos em moda sustentável, normalmente as pessoas pensam em peças mais simples, com tecidos orgânicos e sem muitas cores, e estamos aqui para mostrar que não é só isso. Tudo depende do posicionamento e do alinhamento das marcas. A moda sustentável não se limita apenas às fibras orgânicas ou feitas a partir da reciclagem de outros materiais. Quando falamos em moda sustentável, todo o universo que envole os produtos de moda está envolvido, ou seja, não são só as marcas que praticam essa sustentabilidade, mas os seus consumidores também.

Child Laborer GMB Akash Photojournalist

(Imagem de GMB Akash – Jornalista fotográfico)

Com tantas opções, fazer compras em Nova York é quase uma atração a parte! Entre tantas, segue abaixo uma lista das 10 melhores lojas que você precisa visitar, ou melhor, comprar na cidade.

(imagem via Pinterest)

Quando falamos em moda sustentável, estamos falando de várias ações que podem ser feitas para minimizar os efeitos negativos dessa indústria. Muitas marcas de roupas, em busca de ajudar o meio ambiente e evitar a produção de mais agentes poluentes, vêm trabalhando com produções a base de tecidos sustentáveis, tingimento natural, redução na quantidade de água utilizada durante os processos, uso de materiais orgânicos, diminuição do uso de produtos químicos nas produções… E isso é muito importante. O movimento slow fashion, já explicado nesse post que falamos um pouco sobre o posicionamento e valores da FA Brand, também é muito importante por introduzir no mercado, novas formas de comercializar, consumir e entender os produtos de moda.

Mas a moda sustentável envolve também a sustentabilidade social. Segundo a organização do Fashion Revolution, que é um movimento em prol de mudanças na indústria têxtil, nos últimos 20 anos a sociedade em geral consumiu cerca de 400% a mais de itens de vestuário do que costumava consumir. As pessoas passaram a consumir muito mais e utilizar por muito menos tempo os produtos que compram. Isso também faz parte, inclusive muito importante, da discussão sobre a moda sustentável. Ao consumir em excesso, as empresas se vêem na posição de produzir mais para atender esse consumo. Ao produzir nesse ritmo extremamente acelerado, mais pessoas dentro dessa indústria são submetidas à condições de trabalho desumanas e nada saudáveis. Com tanta produção, mais agentes poluentes são descartados no ambiente diariamente. Com tantos agentes poluentes sendo descartados no ambiente, crescem as taxas de pessoas com doenças dos mais variados tipos, derivadas do contato com tais agentes.

Imagem relacionada

(imagem via Instituto Akatu)

Quando se fala em moda sustentável, além do desenvolvimento, por parte da indústria, de tecnologia e adoção de práticas que agridam cada vez menos o meio ambiente e às pessoas que fazem parte dessa cadeia, os consumidores também têm um papel importante nessa questão. A indústria da moda existe porque todos usamos e consumimos moda. E quando se fala em consumo consciente, não é apenas sobre entender a procedência daquilo que se está comprando. É entender que as roupas que compramos não são descartáveis, e que no momento em que elas não servem mais para uso, acabam se tornando mais lixo acumulado nos aterros sanitários. Muitas vezes essas roupas acabam sendo incineradas, o que gera a liberação de gases poluentes na atmosfera.

O consumo exagerado de roupas, além de não colaborar com uma indústria saudável nos meios de produção, ainda gera cada vez mais lixo e poluição ambiental. Além de mudanças na indústria da moda em geral, a moda sustentável também se trata de uma reeducação na maneira de consumir e da valorização desses produtos.

Pensando nisso, a FA Brand está sempre em busca de apoiar essas iniciativas e evoluir cada vez mais para contribuir com um mercado mais sustentável. Somos a favor de uma moda consciente, transparente e, acima de tudo, com respeito. Como já mostramos para vocês, nossas produções são pequenas e não buscamos incentivar o hiper consumo. Agora estamos em busca de matérias primas e embalagens mais sustentáveis para as próximas coleções. Esperamos que vocês entendam a importância desse movimento e que juntem-se à nós nessa busca por novos hábitos e mudanças que respeitem tanto o meio ambiente, quanto às pessoas.

Lifestyle, Travel

Os restaurantes queridinhos de Tulum

Seguindo nossa sequência sobre as experiências no México, hoje é dia de falar de comida! Já falamos aqui sobre o restaurante Rosa Negra, que visitamos em Cancún e em Tulum, e hoje é dia de dar mais duas dicas de lugares incríveis para comer, especificamente em Tulum. Vem conferir!

  • ARCA
Arca | Tulum

(imagem via pinterest)

Como também já falamos aqui sobre Tulum ser uma cidade que mostra grandes preocupações com a preservação e manutenção do meio ambiente e da natureza, os lugares que indicamos seguem também esses critérios. Em um lugar onde predominam assuntos como reutilização de materiais, preservação de recursos naturais, respeito à natureza, entre outros,  os estabelecimentos que seguem uma ou mais atitudes em prol desses conceitos valem a pena ser reconhecidos.

O restaurante Arca possui um menu “micro sazonal”, que é planejado de acordo com os alimentos da época de cada temporada. Os pratos são uma representação da natureza ao redor do ambiente, respeitando seu tempo e espaço. Há um grande incentivo para pedidos dos pratos para se compartilhar ao invés dos individuais, sendo uma tradição muito forte na cultura mexicana.

ARCA 1

A comida é deliciosa e as apresentações não deixam a desejar. Respeitando as formas naturais, o restaurante busca mostrar os ingredientes nos pratos sem muitas intervenções. Com um cardápio repleto de frutos do mar, resultado de sua localização próxima à praia, a comida é fresca e natural.

Além de funcionarem como restaurante, o lugar possui um bar e prepara drinks da casa que são uma delícia. Para acompanhar a refeição, possuem uma cartela de vinhos bem completa pensando na harmonização dos pratos a serem servidos.

A atmosfera do lugar também é incrível. Com uma decoração quase toda em madeira, o ambiente do salão é composto por pequenas pedras no chão, que quase parecem areia (trazendo ainda mais essa proximidade com a natureza), muita luz natural durante o dia, e no período da noite, muitas velas utilizadas para iluminação nas mesas.

Para minha noite no Arca, escolhi usar o Vestido Deva, acompanhado de uma sandália da salto grosso e acessórios que remetessem à praia. O Vestido Deva , apesar dos bordados de paetê, possui uma estampa orgânica e uma modelagem que combina muito com jantares ao ar livre. No Arca, as mesas são posicionadas na areia, ao lado de muitas árvores e visão completa do céu, trazendo essa conexão com a natureza e conforto ao saborear os pratos escolhidos.

HARTWOOD

Where to Eat, Stay & Spend Time in Tulum | Damsel In Dior

(imagem via pinterest)

Com uma proposta de lugar muito parecida com a do Arca, o Hartwood também posiciona suas mesas em um ambiente externo com as mesmas pedrinhas no chão. Possui móveis com uma característica mais rústica e traduz bem esse clima de restaurante praiano.

O lugar só funciona no período da noite, servindo jantares, e possui um cardápio diário. Os ingredientes são comprados diariamente nos mercados em Yucatan e os pratos planejados de acordo com o que foi encontrado. O legal disso é perceber que não trabalham com grandes estoques e buscam ter desperdício mínimo com as comidas!

HARTWOOD 1

HARTWOOD 3

HARTWOOD 4

Todos os dias o cardápio é atualizado em uma pequena lousa que fica na entrada do restaurante. Lá eles escrevem à giz todos os pratos do dia e vão apagando conforme os ingredientes vão chegando ao fim! A dica é não chegar muito tarde para ter mais opções de escolhas, mas mesmo quando algumas já foram apagadas, é certeza que as opções que restam são deliciosas. O bar funciona com um cardápio mais tradicional, sem muitas variações diárias e os drinks, como sempre, são ótimos, além de possuírem bastante opções com ingredientes naturais.

A iluminação do espaço, como só funciona à noite, busca transmitir bem a sensação de se estar na praia. Com poucas luzes elétricas (em quantidade menor do que habitualmente vemos em restaurantes no período noturno), o restaurante também utiliza velas como alternativa para economia de energia, além de auxiliarem no clima aconchegante do lugar.

HARTWOOD 6

HARTWOOD 8

HARTWOOD 5

Esses dois restaurantes representam bem o que Tulum simbolizou para mim. Todas as pessoas com quem conversei, todos os lugares que tive oportunidade de conhecer. Tudo gira em torno do respeito à natureza e da preservação. A sustentabilidade, exercida de muitos jeitos diferentes, está sempre presente e é incrível! Preocupação com desperdícios, contato com a natureza de forma respeitosa, economia dos recursos, respeito e valorização do trabalho local… É um ótimo lugar para se inspirar e trazer um pouco dessas preocupações tão importantes para o nosso cotidiano.

O Arca e o Hartwood são restaurantes deliciosos e que trabalham muito bem essas questões. Vale a pena conhecer e se inspirar também!